Blog

HomeNotícias e DicasComo funciona a portabilidade para mudar o seu plano de saúde?

Como funciona a portabilidade para mudar o seu plano de saúde?

​​​​​

Muitas pessoas não conhecem a opção de fazer a portabilidade do plano de saúde, mas mesmo aquelas que já ouviram falar sobre o tema conhecem pouco a respeito dele.

A portabilidade, sem dúvidas, é uma das melhores opções para quem deseja mudar de plano sem que seja preciso cumprir carências, por exemplo.

Se você deseja saber mais a respeito do que significa esse conceito e como funciona a portabilidade para fazer a mudança do plano, não deixe de acompanhar esse texto até o final!​

​​​

​​​​​Portabilidade de plano de saúde: O que é?

 

A primeira coisa que você precisa compreender a respeito de todo o tema é, justamente, o que significa o conceito de portabilidade de plano de saúde.

A portabilidade do plano trata-se da possibilidade de você mudar de produto, ou seja, contratar um plano diferente da mesma operadora ou de uma outra empresa, sem que seja preciso cumprir os períodos de carência.

Além disso, por meio da portabilidade é possível também não precisar passar pela carência para a cobertura parcial temporária para doenças ou lesões preexistentes.

Sendo assim, fica muito mais simples para qualquer pessoa fazer uma mudança de produto sem precisar sofrer com todo o período que precede o uso do plano.
​​

​​Como é que funciona a portabilidade para mudar o plano de saúde?

 

​O que você precisa saber primariamente é que é um direito de qualquer beneficiário, desde que atenda aos requisitos determinados pela ANS, trocar o plano sem vir a enfrentar novamente um período de carência.

Entre as exigências para fazer a portabilidade estão estar em dia em relação ao pagamento das mensalidades do plano, além de estar com um contrato ativo e também respeitar o prazo mínimo da permanência no seu produto atual.

Para pessoa jurídica: 30 dias ou dependendo da operadora de origem, 60 dias do cancelamento do plano de origem para conseguir ingressar em um novo plano e fazer a portabilidade.

Para pessoa física: o plano de origem deve estar ativo para conseguir ingressar em outro e solicitar a portabilidade.

Se você se enquadra em todas essas condições e, além disso, ainda contratou o seu plano depois do dia 1o de ano de 1999, ou ainda teve o seu plano adaptado da Lei dos Planos de Saúde, então é possível fazer a portabilidade.

É importante ressaltar que a portabilidade trata-se de um tipo de contratação de plano de saúde que tem a isenção do período de carência, e que por isso é preciso que o usuário atenda a todas aquelas regras da contratação do plano que escolheu.

Mas qual o prazo mínimo que é preciso permanecer no plano atual antes de fazer a solicitação da portabilidade pela 1a vez?

Esse prazo mínimo é de apenas dois anos, mas pode também ser de 3 anos no caso de você estar cumprindo alguma CPT, ou seja, Cobertura Parcial Temporária.

Caso não seja a primeira vez que você pede a portabilidade, é possível então que esse prazo caia para apenas um ano.

 

 

A partir do momento em que você atende a todas essas exigências, então é possível estar solicitando a sua portabilidade, isso a qualquer momento, a não ser que você esteja internado.

Além disso, com a exceção de casos bem específicos, você vai precisar optar por um novo plano que tenha um preço compatível com o atual, de acordo com o guia que a própria ANS possui de todos os planos de saúde.

Como você viu, é importante entender que há sim a possibilidade de mudar o seu plano de saúde, através da portabilidade, sem a necessidade de passar pelos mesmos prazos de carência.

Neste texto, você pôde ver exatamente como isso pode acontecer, desde que se sigam todas as exigências da própria ANS e dos planos.

Gostaria de saber mais sobre a portabilidade do seu plano de saúde?
Entre em contato com a Camp-Med, nossa equipe especializada pode te ajudar!​

 

Written by

The author didnt add any Information to his profile yet

Pesquisa